• Capacitar colaboradores. Para quê?

      É mesmo importante investir na capacitação dos colaboradores?

      Por Edson Sá

      É quase que unânime a fala de especialistas e empresários sobre a mão de obra que movimenta as organizações em nosso país: “carecemos de qualificação”. Aqui mesmo na Cresce, quando interagimos com nossos clientes durante as atividades ou com os empresários em geral nos eventos externos, quase sempre ouvimos as reclamações de quão difícil está se encontrar colaboradores capacitados e comprometidos.

      Em tempos de retomada de crescimento, isto se torna muito mais evidente. Os gestores querem encontrar profissionais que possam efetivamente contribuir para que a empresa supere as dificuldades e volte a crescer. E quem não quer, não é?

      Esse é o x da questão! Empresários querem encontrar profissionais prontos, acabados, lapidados e especialmente capacitados para exercerem a função específica na sua empresa. Sinto informar amigo, mas a chance de isso acontecer é a mesma de encontrar uma agulha no palheiro (perdoe o clichê!).

      A solução plausível é encontrar a pessoa capacitada o mais perto do que a sua empresa necessita e complementar, a empresa própria, as lacunas que o colaborador apresentar através de investimentos em formação. Simples, não? Seria, mas começam exatamente aí a surgirem as desculpas mais comuns. Vamos a elas:

      1.      “Capacitação de colaboradores exige muito dinheiro. É cara!”

      Entendo que um investimento, e não uma despesa, em capacitação realmente exija do empresário uma certa visão de futuro, isso porque o resultado de uma formação dos colaboradores nem sempre é imediato, como seria no caso da compra de uma máquina ou de melhorias estruturais. No entanto, há de se ressaltar que assim como o retorno positivo do investimento em capacitações vem a médio e longo prazo, o retorno negativo da não capacitação é igualmente proporcional, só que provavelmente em um prazo mais curto.

      “Se acreditas que a formação é cara... experimenta a ignorância.”

      Derek Bok – ex-reitor da Universidade de Harvard

      2.      

      “Eu vou investir em capacitação para depois eles saírem da empresa?”

      Este é outro medo recorrente dos empresários, o de supostamente perder o dinheiro investido pela saída do colaborador. Num mundo tão competitivo e globalizado, a saída de colaboradores da sua empresa é uma possibilidade? Sim. Tanto quanto a permanência destes. Planejar o futuro não é prever o futuro, por isso você não tem certeza absoluta de que amanhã seu colaborador saíra ou não da sua empresa. Talvez pontualmente, pela postura ou pelo investimento que esta pessoa esteja fazendo em sua vida profissional você possa vislumbrar a sua continuidade na empresa, ainda assim raramente com prazos específicos.

      O que te pergunto é: você está disposto a arriscar em manter um colaborador não capacitado, sabe-se lá por quanto tempo, em troca de uma suposta economia hoje? Pense bem! O prejuízo no futuro pode ser maior do que você supõe para o presente.

      ”Só há uma coisa pior que formar colaboradores e eles partirem... é não formar e eles permanecerem.” 

      Henry Ford

      3.      

      “Eu já investi em capacitação e ou não dá resultado ou eles vão embora.”

      Tem certos gestores, e é claro que não vou elencar nenhum aqui, que acreditam realmente que basta oferecer bons planos de capacitação, dizendo que “isto trará melhoria nas condições de trabalho, crescimento profissional e pessoal, qualidade de vida, retorno financeiro etc.”, que os membros de sua equipe já se sentiram motivados a vestirem a camisa e darem suas vidas pela empresa. Então... não é bem assim.

      É claro que muitas pessoas veem a situação sob este ponto de vista, mas existem outros fatores que elas também consideram. Uma das posições que mais ouço de colaboradores em empresas é que eles não são tratados bem. Talvez vocês mesmos já devam ter ouvido expressões como “meu chefe não me respeita” ou “eu aqui sou tratado como máquina”. Ainda que exista alguma dose de exagero por parte desses colaboradores, e não é objetivo deste texto tratar sobre isso, não se pode de forma alguma abandonar a ideia de que é a relação do líder com seus liderados o grande motivador da permanência ou saída destes.

      “Forma bem os teus colaboradores para que possam partir. Trata-os bem para que não o queiram fazer.”

      Richard Branson

      Portanto, caro gestor, quando for construir ou rever os planos de investimentos da sua empresa, considere a importância de se investir em capacitações. Os retornos são, de alguma forma, sempre positivos. Não se limite a parte técnica e operacional; construa bons relacionamentos e uma cultura colaborativa e de crescimento de todos. Por fim, lembre-se de que quando seus colaboradores evoluem, sua empresa evolui junto. Sucesso!

      Precisa de mais informações sobre:
      Capacitar colaboradores. Para quê?

      Fale Conosco

      Gostei, quero compartilhar com meus amigos!

Fale ConoscoAssunto: Capacitar colaboradores. Para quê?

Capacitar colaboradores. Para quê?
  • CresceCoaching e Consultoria Empresarial

    • (82) 98876-3283 Edson WhatsApp
    • (82) 99610-5970 Roberta
    • contato@suaempresacresce.com.br
    • Av. Dr. Antonio Gomes de Barros, 929 - Jatiúca
    • Maceió/AL


Cresce - Maceió/AL
Desenvolvido por 3tags © 2018 - Plataforma iSites.ws
X
Precisa de ajuda?
--->