• E eu com o clima?

      Por Edson Sá

      No último domingo (30/03) cientistas do Painel Governamental sobre Mudanças Climáticas (em inglês IPCC) divulgaram o segundo capítulo de um relatório sobre o clima global. Entre os principais destaques estão a redução da oferta de água potável, elevação do risco de extinção de espécies no século 21 e de redução de populações do ecossistema marinho, impacto negativo na produção de alimentos, inundações, enchentes e avanço do mar em cidades litorâneas, entre outros.

      Não por acaso, escolhi alguns pontos do relatório que têm alguma familiaridade com nosso estado (Alagoas), que são consumo de água, produção de alimentos, biodiversidade e fronteiras marinhas. Isso porque muitas vezes relatórios internacionais são percebidos como algo muito distante da nossa realidade, e não o é.

      Em 26/09/13, o mesmo IPCC divulgou o Sumário para os Formuladores de Políticas onde atribui o aquecimento global às ações humanas. Sob esta ótica, não só sofreremos os danos provocados pelas mudanças climáticas, por tudo o que já foi dito, como somos diretamente responsáveis por estas mudanças. Isso contradiz o pensamento de muitos que restringem as causas do aquecimento global às ações de desmatamento e industriais.

      Se nos colocarmos como “destruidores” do meio ambiente, veremos que algo que parece irrelevante no montante do problema, como uso indiscriminado de água e de eletricidade, produção inconsciente de lixo, exclusividade de transporte etc., na verdade é uma enorme contribuição para o agravamento do problema. É claro que tudo isso é valido tanto para cada cidadão como para empresas de todos os setores.

      Para agravamento da situação, muitos ainda culpam os governantes por falta de políticas públicas voltadas para a solução do problema, enquanto esperam passíveis que os digam o que fazer ou discorrem criticas ferrenhas como se a sua única obrigação fosse a escolha de quem vai governar. Ainda que os governos tenham uma grande parcela de culpa, não dá mais para ficar esperando.  

       Sei que o transporte público é péssimo, mas pior são quarenta carros somente com o motorista; sei que a limpeza urbana é precária, mas pior é usar litros de água pra lavar a calçada; sei que a coleta de lixo é deficiente, mas pior é não se preocupar com o reaproveitamento ou a reciclagem.

      Passou da hora de assumirmos nosso protagonismo nos problemas do mundo, inclusive os ambientais. Como cidadãos, contribuindo para o não desperdício e para o bom convívio social. Como empresas, na busca de um desenvolvimento realmente sustentável. Ainda que seja um clichê, se cada um, pessoas físicas e jurídicas, fizerem sua parte tenho certeza que reverteremos este cenário. Eu confio nisso!

      Precisa de mais informações sobre:
      E eu com o clima?

      Fale Conosco

      Gostei, quero compartilhar com meus amigos!

Fale ConoscoAssunto: E eu com o clima?

E eu com o clima?
  • CresceCoaching e Consultoria Empresarial

    • (82) 98876-3283 Edson WhatsApp
    • (82) 99610-5970 Roberta
    • contato@suaempresacresce.com.br
    • Av. Dr. Antonio Gomes de Barros, 929 - Jatiúca
    • Maceió/AL


Cresce - Maceió/AL
Desenvolvido por 3tags © 2018 - Plataforma iSites.ws
X
Precisa de ajuda?
--->